Como resolver problemas conversando e evitar conflitos

Todo mundo precisa ter conversas difíceis de tempo em tempo. Discutir relação, resolver problemas de trabalho, decidir quem mandar embora, escolher entre a família e a carreira. Muitos temas os quais não se discute como política e religião são complexos porque sempre envolvem muito mais do que palavras e decisões, envolvem sentimentos, certeza, valores, histórias de vida. Então para discutir esses temas sem pender o foco é necessário pensar bem no que falamos e em como falamos.

 

NÃO TENHA CERTEZA DA INTENÇÃO DOS OUTROS

Não podemos agir como se soubéssemos o que o outro pensa. Se seu companheiro te disse algo que te magoou, pode não ter sido a intenção dele. Se ele disse para você comer menos doces ele não necessariamente quis te magoar ou inferir que você está acima do peso. As intenções do outro nunca são claras, e sentimentos como mágoa e raiva contaminam nossas interpretações das intenções do outro. Ele pode ter te lembrado porque você está tentando perder peso, ou ele pode estar de dieta e se privando de sorvete e se sentir incomodado por você comer perto dele. As intenções e pensamentos do outro nunca estarão claros até que você investigue, pergunte e compreenda.

 

NÃO DIGA QUE OS OUTROS ESTÃO ERRADOS!

Comumente dizemos que os outros estão errado. Se sua parceira se magoou com algo que você falou ou fez, dizer que ela está errada fará com que ela sinta seu sentimento invalidado, o que é altamente prejudicial. Não diga que o outro está errado ao sentir ou pensar algo. Se ela sente que você quis magoá-la, não entre na defensiva e aponte os erros como se quisesse dizer que ela está errada. Até porque sentimentos não são certos ou errados. Ela pode ter se magoado pela forma grosseira que você fez algo, ou por ter dito algo pessoal na frente de amigos por exemplo. Então procure entender porque a outra pessoa tem aqueles pensamentos e sentimentos. Aqui novamente investigue, pergunte e compreenda.

 

SEPARE A INTEÇÃO DO OUTRO DO IMPACTO QUE AQUILO TE CAUSOU

Mas é claro que você está magoado com o que o outro fez. Por mais que não houvesse a intenção de te magoar, o outro te magoou! Não devemos fingir que não estamos magoados.  Precisamos entender que não basta dizermos que não era nossa intenção e então estará tudo certo, a mágoa ainda está lá, indiferente das intenções. Se seu parceiro disse que você come muitos doces e isso te magoou, não assuma que ele queria fazer mal, e também não finja que está tudo bem. Deixe claro que mesmo acreditando que não era a intenção dele te magoar, você se sente magoada e pense em formas de estabelecerem comunicações futuras para evitar mágoas futuras.

Eu sei que é assustador abrir-se assim e assumir seus sentimentos pois os outros podem tirar sarro, invalidar nossos sentimentos, mas é muito mais danoso guardar tudo para si. E se a outra pessoa tira sarro de nossos sentimentos talvez não devêssemos manter essa pessoa por perto.

 

SEJA COMPREENSIVO

Todos temos vivências diferentes, fomos criados por famílias diferentes em bairros diferentes, frequentamos escolas diferentes, fazemos atividades diferentes e temos interesses diferentes. Simplesmente não teremos a mesma visão a respeito de tudo. Mesmo duas pessoas presenciando o mesmo evento podem ter uma percepção totalmente diferente dele. Duas pessoas diferentes assistem a um filme juntas e podem ter opiniões totalmente opostas, pois casa pessoa se atentou mais a algumas características, e não foram as mesmas.

Assuma uma postura de curiosidade sincera diante do outro. Se está com alguém que diverge drasticamente de você em matéria de política, procure entender a história do outro, o que o levou até às conclusões que tem. Pessoas vindas de um ambiente mais hostil e violento podem ter opiniões e percepções de realidade muito diferentes de alguém que vem de lugares pacíficos e pacatos.

 

GERALMENTE NÃO É SOBRE CERTO E ERRADO!

Muitas discussões, entre elas as políticas, não são sobre CERTO e ERRADO. As discussões administrativas de empresas também. Muitas vezes o que está em pauta de verdade é o que é mais importante. Todos acreditam que saúde, educação e segurança são temas importantes na política, discutir essas matérias buscando o certo e o errado não levarão a lugar algum, pois é bem provável que todos estejam certos. O foco geralmente tem de ser sobre o que é MAIS IMPORTANTE?

É comum vermos discussões inflamadas sobre valores, sobre crenças, mas em termos práticos são as decisões que devem ser discutidas. Faremos A ou B? Qual é MELHOR? Qual é MAIS IMPORTANTE? Qual conta deixaremos de pagar? Qual cliente ficará na espera? É melhor usar nosso dinheiro público para construir hospitais? Ou escolas? Ou presídios? Ou centros de assistência social?

 

Conversas difíceis farão sempre parte da vida de qualquer pessoa. No trabalho, em família, na política, na religião, nas tomadas de decisões. A psicologia pode trabalhar estas e muitas outras habilidades sociais. Se você deseja acompanhamento psicológico para este, ou para qualquer outro tipo de situação, entre em contato comigo.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s