Quanto mais se fala, menos escutam

Quando seu pai faz aquele discurso, você escuta? De verdade?

Escutar não é o mesmo que ouvir. Escutar envolve atenção plena, é um direcionamento da consciência e do raciocínio todo para aquela pessoa e o que ela fala, escuta vai além da percepção. Na hora do discurso do outro, se existe algo te afetando você precisa lidar estes afetos, antes que possa propriamente escutar. O mesmo vale pro outro quando você fala. Os afetos gritam dentro de você quando não externalizados.

O indivíduo precisa se esvaziar, escutar a si mesmo primeiro, para daí conseguir escutar o outro. É por isso que os discursos longos, massantes e cheios de imperativos não surtem resultado algum. É propriamente impossível que você seja ouvido se desconsiderar o que o outro tem a dizer,  os pensamentos do outro falarão mais alto do que as suas palavras.

Antes de você ser escutado, é preciso que o outro escute a si mesmo, e a melhor forma, a forma mais madura de fazer com que o outro se escute é você validando o que ele pensa e sente. A atitude madura é o que possibilita um diálogo, do contrário haverá dois falantes histéricos e infantis, mesmo que seja um adulto falando.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s