Amores morrem e amores matam

Se você é amado seu valor cresce aos próprios olhos. É a autoestima. Perceba o quanto ela depende do olhar do outro. Se você ama alguém, sem que seja rejeitado, você também tem uma maior estima de si, quando se sente amado de volta, ou sente que será. Olha o outro aí de novo.

Quando acontece a rejeição é que tudo se complica. O amor rejeitado pode virar uma formação reativa, e virar ódio ou indiferença descarada, independência que precisa ser falada. Saibamos, porém, que tudo que precisa existir na fala é porque não existe sem a fala. Quem é realmente indiferente e independente não sente necessidade de dizer que é.
Você dá existência a tudo que você precisa negar.

Sofrer por amor é assim. Você precisa afirmar o amor que não existe. Ou precisa negar o amor que existe. O sofrimento está nesse precisar, no insuportável do que não pode existir ou deixar de existir.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s